Vistos para entrar em Portugal


Quando alguém planeja viajar para fora do Brasil, primeiramente tem de separar o passaporte e verificar a sua validade, e depois tem de verificar se o país que pretende visitar precisa de um visto. Felizmente se está a pensar visitar Portugal a turismo, você não vai precisar de nenhum dos vistos, a menos que pretenda permanecer no país por mais de 90 dias.


Quais os tipos de vistos e como funcionam:

Se você pretende morar em Portugal, vai precisar de requerer um visto. O requerimento deve ser sempre feito no seu país de origem. Caso more no Brasil, você deve solicitar o visto através de um Consulado de Portugal no Brasil. Se você viajar sem visto para Portugal, em caso de querer morar lá, você poderá acabar por ser deportado ainda no aeroporto e ficar proibido de entrar novamente na Europa durante vários anos.

Os familiares que vierem junto para Portugal entram como Agrupamento Familiar em todos os tipos de vistos. Para isso é preciso que você comprove que tem condições financeiras de ter dependentes e dar entrada no processo no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal.

Visto de Turista:

Os cidadãos brasileiros que desejam visitar Portugal a turismo não precisam solicitar nenhum tipo de visto caso tencionem apenas permanecer no país até 90 dias. Sendo assim, o visto é dispensado caso a viagem não passe deste tempo e seja para:

  • Turismo;

  • Negócios;

  • Cobertura Jornalística;

  • Missão Cultural.

Caso você precise prorrogar este prazo, mas ainda por estas mesmas justificativas, pode solicitar mais tempo junto ao SEF, não podendo ultrapassar outros 90 dias.

Visto de Estudo:

Para esse visto para Portugal, o primeiro passo é o estudante ter o comprovativo de matrícula da universidade. Se pretender fazer o total do curso no exterior, é possível fazer um intercâmbio durante a faculdade. Existem vários programas de intercâmbio como o Erasmus e diversas universidades brasileiras têm parceria com as instituições portuguesas, ajudando a entrada de estudantes nas universidades em Portugal. Também é possível fazer um MBA, mestrado e Doutorado com o visto de residência para Portugal. É preciso apresentar comprovativos de renda e mostrar que tem como ficar em Portugal durante o periodo dos estudos. Também é preciso um passaporte com validade superior ao período de sua estadia no país.


Visto de Trabalho:

Para um profissional brasileiro trabalhar em Portugal e ter um visto para viver em Portugal (ainda morando no Brasil) é preciso uma carta convite da empresa em que foi selecionado. A empresa precisa fazer a divulgação pública da vaga e se após 30 dias nenhum residente português for selecionado é feito o convite/contrato de trabalho para o profissional estrangeiro. Com essa carta em mãos, consegue pedir o visto de trabalho para Portugal no Centro de Solicitação de Visto.


Visto Empreendedor (D2): Se você quiser abrir uma empresa ou um negócio em Portugal, você deve pedir o visto de empreendedor (D2). Você pode solicitar este visto estando no Brasil ou então já em Portugal. Você deverá comprovar que tem meios de subsistência no país, como por exemplo declaração do imposto de renda e através dos seus extratos bancários. Tem ainda de ter o passaporte válido, apresentar a certidão de antecedentes criminais, o projeto da abertura da empresa que pretende realizar em Portugal e os comprovativos de investimentos no país.

Visto "Startup Visa":

Em 2018, o Governo Português anunciou um novo tipo de visto focado em pessoas que tenham novas ideias e startups já existentes no Brasil e que queiram se mudar para Portugal. O principal objetivo deste visto é atrair empresas que tenham potencial para atingir o valor de 350 mil euros em três anos ou que consigam atingir um volume de negócios superior a 500 mil euros por ano.


Visto "Golden Visa":

Este visto vem de um programa que concede vistos para pessoas que invistam grandes quantidades de dinheiro em Portugal. Normalmente este visto é atribuído a pessoas que adquirem imóveis com valor superior a 500 mil euros (excluindo Lisboa e Porto).


Visto de Rendas Próprias (D7):

Se você está pensando ir para Portugal depois de se aposentar, o país concede vistos para aposentados que tenham rendimentos suficientes e que consigam se manter em Portugal com a sua própria aposentadoria, aplicações financeiras ou rendimentos de bens e imóveis próprios. Para isso a sua aposentadoria deve ser igual ao salário mínimo atual de Portugal.

Existem ainda outros tipos de vistos, como aqueles concedidos para familiares que vierem junto para Portugal. Eles entram como Agrupamento Familiar em todos os tipos de vistos. Em qualquer dos casos de visto, você precisará apresentar documentos como a Certidão de Antecedentes Criminais do Brasil.


Para auxiliar nesses casos, a Central de Atendimento ao Cidadão Brasileiro (CACB), solicita a certidão de antecedentes criminais junto à Polícia Federal Brasileira e outros documentos autenticados que precisar, providencia o apostilamento para que sejam reconhecidos nos países que fazem parte da Convenção de Haia, como é o caso de Portugal.


O que é necessário para requerer os documentos ? Basta enviar um email para contato@cacbbrasil.com.br ou uma mensagem para o nosso WhatsApp +351 968 574 315, e iremos passar as orientações completas sobre os dados a serem informados e os procedimentos que deve realizar.

Conheça o nosso escritório físico

Portugal

>  LISBOA

Fale com a gente! Envie um email ou contate por WhatsApp!

Acompanhe-nos:

CACB Brasil 2020 - Todos os direitos reservados.